O carnaval começou  sábado (14) e só termina na próxima terça-feira (17). Nesta época, muitos concurseiros acabam ficando “entre a cruz e a espada”: estudar, ou curtir o carnaval?

 

Willian Douglas[1], considerado o maior especialista em concursos, fala um pouco sobre o eterno confronto entre lazer e estudo e sobre alguns aspectos que todo concurseiro, deve observar para garantir o seu sucesso em provas.
Confira!

 

O que fazer no carnaval? Cair na folia ou estudar?

Todo mundo já se pegou estudando sem a menor concentração, pensando nos momentos de lazer, como naquele bloco para o qual seus amigos te convidaram ou aquela viagem imperdível com quem você gosta; também já deve ter deixado de aproveitar as horas de descanso por causa de um sentimento de culpa ou mesmo remorso, pois deveria estar estudando.

Fazer uma coisa e pensar em outra gera desconcentração, estresse, ansiedade e perda de rendimento na atividade que você se propôs a fazer (seja estudar ou curtir o feriadão). Quando você está desempenhando alguma atividade, o importante é que você esteja 100% presente naquilo que se propõe a fazer, independente se é o estudo ou o lazer.
Em diversas pesquisas que realizei durante palestras e seminários pelo país, constatei que os três problemas mais comuns de quem quer vencer na vida são:

  • medo do insucesso (que gera ansiedade e insegurança);
  • falta de tempo (derivado da falta de planejamento);
  • “competição” entre o estudo ou trabalho e o lazer (que não tem propósito, uma vez que existe tempo para todas essas coisas se você tem um bom planejamento, o que leva ao item anterior).

Você já teve ou está tendo estes problemas? Todo mundo sabe que para vencer e estar preparado para o dia a dia é preciso muito conhecimento, estudo e dedicação, mas como conciliar o tempo com as preciosas horas de lazer ou descanso? Como faço para curtir o Carnaval sem culpa por não estar estudando e estudar sem ficar pensando no Carnaval?

 

É possível, com organização, disciplina e força de vontade, conciliar um estudo eficiente com uma vida onde haja espaço para lazer, diversão e pouco estresse. A qualidade devida associada às técnicas de estudo são muito mais produtivas do que a tradicional imagem da pessoa trancafiada, estudando 14 horas por dia. Sempre digo que a quantidade de estudo é menos importante que a qualidade do estudo.
O sucesso no estudo (provas escritas, concursos, entrevistas etc) depende basicamente de três aspectos, em geral, desprezados por quem está querendo passar em uma prova ou conseguir um emprego:

1) Clara definição dos objetivos e emprego de técnicas de planejamento e organização;

2) Utilização de técnicas para aumentar o rendimento do estudo, do cérebro e da memória;

3) Lançar mão de técnicas específicas sobre como fazer provas, tendo em mente dicas e macetes que a experiência fornece, mas que podem ser aprendidos.

O conjunto destas técnicas resulta em um aprendizado melhor e em mais sucesso nas provas escritas e orais (inclusive entrevistas de emprego).

Para melhorar a “briga” entre estudo e lazer, sugiro que você aprenda a administrar seu tempo. Para isto, como já disse, basta um pouco de disciplina e organização. O primeiro passo é fazer o tradicional quadro de horário, colocando nele todas as tarefas a serem realizadas. Ao invés de servir como uma “prisão”, este procedimento facilitará as coisas para você. Experimente! Em pouco tempo, você vai ver que funciona. Também é recomendável que você separe tempo suficiente para dormir, fazer algum exercício físico e dar atenção à família. Sem isso, o estresse será uma mera questão de tempo. Por incrível que pareça, o fato é que com uma vida equilibrada seu rendimento final no estudo aumenta.

Outra dica simples é a seguinte: depois de escolher quantas horas você vai gastar com cada tarefa ou atividade, evite pensar em uma enquanto está realizando a outra. Quando o cérebro mandar “mensagens” sobre outras tarefas, é só lembrar que cada uma tem seu tempo definido. Isto aumentará a concentração no estudo, o rendimento e o prazer e relaxamento nas horas de lazer. Agora, se você está recorrentemente pensando em outra atividade (na folia, por exemplo), permita-se um pouco de lazer e diversão, antecipe ou atrase seu horário de descanso para atender àquela demanda e quando voltar retome o estudo com seriedade e concentração.

Procure adotar esses conselhos nos dias que estão por vir e me conte como você se saiu na, até então, difícil tarefa de conciliar estudo e lazer.

 

[1]William Douglas é juiz federal, professor universitário, palestrante e autor de mais de 40 obras, dentre elas Como Passar em Provas e Concursos e As 25 Leis Bíblicas do Sucesso.

Fonte: jcconcursos.uol.com.br

CEO / Diretora Executiva do Megajuridico. | Website

Especialista em Direito Civil, pós-graduada em Processo Civil pela UNESA/RJ, pós-graduanda em Direito imobiliário (EPD). Professora. Gosta de ensinar, e compartilhar conhecimento, por isso divide seu tempo entre trabalho, estudos, e as atividades aqui no Megajurídico. Empreendedora jurídica. Advogada. Mediadora certificada pela ESAJ. Diretora da comissão de Mediação de conflitos OAB/RJ NI. Membra da ABA/RJ.

Deixe uma resposta