sábado,2 março 2024
AdvocaciaDiferença entre Legal Design e Visual Law

Diferença entre Legal Design e Visual Law

Você sabia que o Legal Design e o Visual Law estão transformando a maneira como as profissões jurídicas se comunicam com seu público-alvo? Essas técnicas são vitais para criar impacto e tornar as informações jurídicas mais acessíveis e compreensíveis para as pessoas.

Com a evolução do Direito, a escrita jurídica tem se tornado um desafio para advogados e outros profissionais da área. É crucial entender e se conectar com os anseios e necessidades dos clientes, e é aqui que o Visual Law e o Legal Design entram em jogo.

Mas, será que Legal Design e Visual Law são a mesma coisa? Vamos entender de uma vez por todas se existe diferença entre o Legal Design e o Visual Law?

Legal Design e Visual Law são duas abordagens relacionadas, mas distintas, para tornar o direito mais acessível e compreensível para as pessoas.

Legal Design

Legal Design é a aplicação do design centrado no ser humano ao mercado jurídico, para desenvolver serviços e sistemas jurídicos mais eficazes e satisfatórios.

É uma abordagem que se concentra em usar princípios de design para tornar a informação jurídica mais clara e acessível. Isso pode incluir o uso de tipografia clara, layout visual, gráficos e outros elementos de design para tornar a informação mais fácil de ler e entender. O objetivo do legal design é tornar o direito mais compreensível e atraente para pessoas que não têm formação jurídica.

Qualquer ferramenta ou ação que procure simplificar processos e facilitar a vida do usuário pode ser uma aplicação da técnica do Legal Design.

O Legal Design pode ser aplicado a processos, serviços, produtos, sistemas, organização, informação. O legal Design tem por objetivo solucionar problemas sejam eles organizacionais, estruturais ou documentais.

Se você desejar entender o que é Legal Design acesse o conteúdo completo em: O que é Legal Design?

Visual Law

Visual Law, por outro lado, é uma subárea do Legal Design. É uma abordagem que se concentra em usar elementos visuais, como diagramas, infográficos e outros elementos visuais para tornar a informação jurídica mais acessível e compreensível. O objetivo do visual law é comunicar informações jurídicas de forma mais clara e intuitiva, para que as pessoas possam entender melhor seus direitos e obrigações.

Pode ser aplicado em documentos jurídicos, como petições, decisões judiciais e regulamentações, proposta de honorários, procurações, podem ser apresentados de forma mais clara e compreensível usando o visual law.

A técnica do Visual Law tem como objetivo tornar a produção textual mais acessível ao público, utilizando formatos visuais como imagens, fluxogramas, tópicos e texto em linguagem simples.

Elementos visuais podem ser usados em contratos para ilustrar conceitos legais complexos e tornar o entendimento mais interativo.

Em resumo, enquanto o Legal Design usa princípios de design para tornar a informação jurídica mais clara, o Visual Law usa elementos visuais para tornar essa informação mais acessível. Ambas as abordagens são importantes para tornar o direito mais compreensível e acessível às pessoas que não têm formação jurídica. Entretanto, Visual Law é apenas umas das forma de se fazer Legal Design.

Essas técnicas estão sendo cada vez mais utilizadas para tornar a informação jurídica mais acessível, clara e fácil de entender, ajudando assim a criar uma comunicação mais efetiva entre os profissionais do direito e seus clientes. Se você quer se destacar na sua área e se comunicar melhor com seus clientes, o Visual Law e o Legal Design são ferramentas importantes para incluir em sua prática jurídica.

CEO / Diretora Executiva do Megajuridico. | Website

Advogada com atuação especializada em Direito de família e sucessões. Designer. Apaixonada por tecnologia e inovação, gosta de descomplicar o direito através do Legal Design e Visual Law.
Diretora de Inovação da OAB/RJ NI. Presidente da Comissão Especial de Legal Design e Inovação Jurídica da OAB/RJ NI. Diretora adjunta de Comunicação da ANACRIM/Baixada.
Mediadora judicial certificada pelo TJRJ e CNJ. Pós-graduada em Direito Civil e Processo Civil.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Seja colunista

Faça parte do time seleto de especialistas que escrevem sobre o direito no Megajuridico®.

Mais do(a) autor(a)

Últimas

- Publicidade -