O que é Legal Design?

553

Acredito que muitos profissionais do direito já ouviram falar em Legal Design. Mas você sabe o que é Legal Design?

O Legal Design é uma interseção entre três áreas:

  • Design, Tecnologia e Direito.

O Legal Design é uma abordagem para solucionar problemas jurídicos, focada na utilização de recursos de experiência do usuário.

É a aplicação de técnicas específicas do design ao Direito.

Com o avanço da tecnologia, o uso de técnicas de Legal Design tem ajudado no desenvolvimento de produtos jurídicos e assim, conseguimos apresentar novas formas de prestar serviços, entregar a informação de forma mais simples e adequada de acordo a necessidade do usuário final, para que a mensagem passada pelo documento jurídico seja objetiva.

Segundo ensina Margaret Hagan, sobre a aplicação de técnicas de design na área do Direito:

“O Legal Design é a aplicação do design centrado ao homem no mundo do Direito, para tornar sistemas e serviços jurídicos mais centrados no ser humano, utilizáveis e satisfatórios. (…)
O Design oferece métodos e prioridades para transformar o setor jurídico e obter resultados legais mais alinhados com os desejadas pelos usuários e criar novas visões ambiciosas sobre como serviços jurídicos podem ser fornecidos.” (tradução livre)

Em resumo, Legal Design é a aplicação do design centrado no ser humano ao mercado jurídico, para desenvolver serviços e sistemas jurídicos mais eficazes e satisfatórios, aproximando o indivíduo das demais interfaces que se exteriorizam a partir do Direito.

Objetivos do Legal Design:

1. Ajudar os leigos e até profissionais do Direito a entenderem melhor o funcionamento da lei e o contexto em que estão inseridos.
2. desenvolver suporte para os sistemas jurídicos, utilizando o poder do conhecimento e dos processos de design para aperfeiçoar os mecanismos e as interfaces, ajudando a aprimorar o contato com os usuário;
3. otimizar processos e trabalhar em ações incentivando mudanças inovadoras a curto e longo prazo.

Qual a importância do Legal Design?

A proposta do Legal Design é trazer novas formas de pensar a própria advocacia, apostando no uso da tecnologia como facilitadora, fazendo com que os processos sejam mais voltados para as soluções focadas em pessoas, o que leva a melhores soluções.

O principal equívoco dos advogados sobre design é achar que se trata de criar uma estética de um documento para deixá-lo mais bonito. A maioria das pessoas reduz o design à estética, como escolha de fonte, cor ou modelos prontos no Canva.

O conceito de design vai muito além da parte estética de um documento. A ideia é melhorar produtos e serviços por meio da empatia, com foco no ser humano, entregando valor como resultado.

Você deve estar se perguntando: mas essa metodologia é mesmo necessária na minha advocacia?

Depende!

Se você busca simplificar processos e facilitar a vida do seu cliente, aplicar o Legal design na sua advocacia pode ser vantajoso.

O direito está em crescente transformação. Advogar vai além do conhecimento técnico do direito material.

A forma como os advogados oferecem os serviços às pessoas requer, cada vez mais, criatividade e inovação.

O foco deve estar em como melhorar a entrega desses serviços, criando documentos de forma mais eficiente que faça mais sentido para os clientes.

 


Referências

HAGAN, Margaret. Law by Design. Disponível em https://lawbydesign.co/ . Acesso em 14/02/2022.

CEO / Diretora Executiva do Megajuridico. | Website

Advogada com atuação especializada em Direito de família e sucessões. Legal Designer, apaixonada por tecnologia e inovação jurídica, gosta de descomplicar o direito através do Legal Design e Visual Law.
Presidente da Comissão Especial de Legal Design e Inovação Jurídica da OAB/RJ NI.
Também é Mediadora judicial e extrajudicial. Pós-graduada em Direito Civil e Processo Civil pela UNESA/RJ.

Publicidade

Deixe uma resposta