Estudante de direito entra na justiça contra aplicativo Lulu

1756

O App Lulu foi lançado no Brasil na semana passada e já está causando muita polêmica.
Para quem não conhece, o aplicativo LULU, Funciona como um clube da luluzinha, só pode ser acessado por mulheres que podem avaliar os amigos homens, após selecionar uma categoria, por exemplo, ex-namorado, amigos, parente,etc. No final da avaliação é gerada uma nota de 1 a 10, que ficará abaixo da foto do perfil do homem avaliado.

As notas vem acompanhada de algumas hashtags que podem ser colocadas, como #filhinhodamamãe, #caideboca, #lindotesãobonitoegostosão, #NãoLigaNoDiaSeguinte, #NãoFazNemCocegas e até #CurteRomeroBrito.

Quem diria que esse App iria “viralizar” e causar tanta polêmica como está causando? Pois é, o falatório nas redes sociais se prolongou até esta semana, inclusive já apareceu a primeira ação de indenização contra o App LULU.

Um estudante de direito de 26 anos, resolveu entrar na justiça contra o aplicativo Lulu. Na petição inicial estão listados alguns dos “adjetivos” usados para avalia-lo no Lulu.

A imagem da petição inicial foi divulgada nas redes sociais hoje (26/11).

estagiario-de-direito-processa-appp-lulu

Se quiser saber mais sobre o app, leia matéria no OGlobo sobre aplicativo LULU só para mulheres

E você, já conhece o aplicativo? Qual a sua opinião a respeito?
Acha que há possibilidade de surgirem mais processos dessa natureza?
Comente, compartilhe, queremos saber sua opinião!

CEO / Diretora Executiva do Megajuridico. | Website

Advogada com atuação especializada em Direito de família e sucessões. Legal Designer, apaixonada por tecnologia e inovação jurídica, gosta de descomplicar o direito através do Legal Design e Visual Law.
Diretora do Núcleo de Inovação da OAB/RJ NI. Presidente da Comissão Especial de Legal Design e Inovação Jurídica da OAB/RJ NI.
Também é Mediadora judicial e extrajudicial. Pós-graduada em Direito Civil e Processo Civil pela UNESA/RJ.

Publicidade

Deixe uma resposta