Caros internautas

Antes de mais nada, gostaria de me desculpar por não postar as questões do TRT 15. O resultado foi CATASTRÓFICO. Vi pessoas muito boas fazerem 65% a 50% da prova. Muito trauma para um coração tão jovem. Mas prometo aos senhores que no NATAL trago esse presente de grego da FCC. Postarei a prova comentada, sumulada e caprichada :D. Hoje, quero mais dar um conselho de concurseira do que tratar de direito ou processo do trabalho.

Não é do meu tempo, talvez não seja também do de vocês, mas alguém aí se lembra do CHACRINHA, o velho palhaço? Pelo menos já ouviu: “Alôooo, Terezinhaaa! Uuuuuh!”? Não!? Por via das dúvidas, apresento-lhes o rei do humor do rádio e televisão, o mestre dos programas de auditório e dono dos abacaxis mais vistos da TV brasileira: CHACRINHA.

Índice

Tá certo, Camilla, mas vc veio aqui para beber ou para conversar? O que tem esse homem com concurso público? Ele é o autor da frase: “Quem não se comunica se trumbica”. E como isso se aplica aos concursos públicos? Fácil. A era digital, que deixa inclusive que eu leve esse amontoado de ideias para os senhores, permite nos aproximarmos daqueles que têm os mesmos gostos, costumes, hábitos e desejos. Com concurso público a coisa não é diferente. Existem INÚMEROS grupos de pessoas que se reúnem com o propósito de discutir temas ligados a concursos públicos.

A  ideia é muito útil. Através deles podemos nos atualizar, estudar, especular sobre provas e o melhor de tudo: saber, quase que em tempo real, as publicações de editais e suas temidas retificações.

Há quem diga:”Estou prestando concurso, não tenho tempo para facebook e afins”. Concordo, mas em parte. Tempo para fazer questões on line, troca de materiais, questões e notícias todo concurseiro deve ter. Para as piadas do fluminense e série B do brasileirão, comentários sobre a novela e outras coisas mais cotidianas…TAMBÉM! Porém é aconselhável que seja em menor escala. Nem só de estudo vive o concurseiro, relaxar é preciso e isolar-se não é aconselhável.

Devo dizer-lhes que é cada vez maior a troca de informações entre concurseiros. E é como o ditado diz: a união faz a força. Quantas questões já foram anuladas pelos recursos em massa dos nossos bravos guerreiros? Quantas crises nossas já não foram apaziguadas pelos comentários do bom e velho Forum CW? Entretanto, quem não se conecta, normalmente fica desatualizado das notícias desse mundo dos concursos, que por vezes parece mais inconstante que bolsas de valores. A coisa ganha outras proporções quando falamos de concursos de TRT ou de juiz, que toda hora apresentam um edital diferente. Por isso, meus estimados leitores, eu recomendo: para não se trumbicar, você deve se comunicar. Se temos essa ferramenta nosso favor, por que não usar?

A reunião de tantas pessoas com tantos interesses em comum tem também um outro lado: conflitos. Parece contraditório, não? Mas faz muito sentido. Vejamos o exemplo de um condomínio. Todos estão ali reunidos porque são donos ou locatários de uma unidade. Mas isso não quer dizer que eles convivam em paz. Tem sempre o vizinho que põe a música alta, aquele que cozinha de madrugada e deixa sua casa com cheiro de feijão à 2 da manhã, o vizinho que não sabe estacionar em uma única vaga ou aquele que tem crianças que brincam de futebol com bolinhas de gude no andar superior e de salto 15. Nos grupos de redes sociais existem as mesmas pérolas. Sempre tem o engraçadinho que diz que gabaritou aquela prova impossível, aquele que faz piada com a publicação do resultado ou do gabarito (esses aí são os que eu menos suporto), os que postam pornografia e por aí vai ladeira abaixo. Essa é a parte que me deprime e que me faz perguntar: POR QUÊ, SENHOR? O cargo efetivo é tão importante para tantas pessoas. Qual é a graça de bagunçar uma organização de pessoas reunidas com fim de se ajudar mutuamente em certames públicos? Acho que isso nem FREUD explica.

Portanto, nobres colegas, é certo que as redes sociais podem ser, em diversos aspectos benéficas e em  outros podem ser uma perturbação única, principalmente para quem presta concursos públicos..É preciso conciliar esses pontos para tirarmos os melhor proveito dessa situação: nos atualizarmos e nos unirmos cada vez mais. caso contrário, como já dizia o mestre Chacrinha: quem não se comunica se trumbica”.

No mais, vou aproveitar para postar, até como uma forma de reduzir minha dívida com vocês, a fórmula do cálculo do desvio padrão das notas do TRT15. Postei no grupo do TRT15 no FACEBOOK para os colegas diversas notas que eu mesma calculei. A baixo deixo o modelinho para aclamar alguns ânimos.

NOTA PADRONIZADA FCC

Sabemos que o mínimo para ter a redação corrigida é de 180 pontos, certo? Utilizei o desvio padrão de SC. Lembro que se trata de uma estimativa. O nosso desvio padrão, deve ser maior, já que por conta dos erros a média de acertos será menor.

DADOS DO DESVIO PADRÃO TRT SC:
CG: MÉDIA DE ACERTOS (X): 11,08; DESVIO PADRÃO (S): 3,69
CE: MÉDIA DE ACERTOS(X): 23,09; DESVIO PADRÃO (S): 7,08

FÓRMULA: NP = A – X /S * 10 + 50

NP = nota padronizada
A = Nº de acertos do candidato
X = MÉDIA DE ACERTOS
S = DESVIO PADRÃO

Quando for peso 1, não multiplicamos a nota. Quando for peso 3, multiplicamos o NP por 3. Calculadas as duas notas, devemos somá-las. Vejam o exemplo daquele que acertou 50% da prova (10 em CG e 20 em CE).

CONHECIMENTOS GERAIS (CG):

NP = 10 – 11,08/3,69 * 10 + 50 >> – 1,08/3,69 *10 + 50 >> – 0,29 * 10 + 50 >> -2,09 + 50 = 47,07

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS (CE):

NP: 20 – 23,09/7,08 * 10 + 50 >> – 3,09/7,08 * 10 + 50 >> – 0,43 * 10 + 50 >> – 4,3 + 50 = 45,63 * 3 = 136,90

CE + CG = 183, 97 CANDIDATO HABILITADO.

14 COMENTÁRIOS

  1. Ola camilla,
    Fiz esse concurso (trt15a – tecnico, regiao de rio preto) e acertei 13 das gerais e 21 das especificas. Pelo seus calculos deste post, fiz uns 193 pontos… sera que eu classifico, ou nem preciso acompanhar mais esse concurso? Pelo que e voce ouviu, a media de acertos deve ser menor ou maior que o de santa catarina?
    obrigado, feliz natal e feliz ano novo!

    • Alow, Keith!

      Pelo que eu soube, a notas foram MUITO BAIXAS. Muita gente nem conseguiu 50% da prova inteira.
      Os números do desvio padrão que postei são de SC, um concurso que foi difícil.

      Segundo o edital, o desvio padrão é calculado segundo o número de acertos de cada candidato. Se ele é calculado com base no número de ACERTOS, logo quanto maior o número de acertos, maior o desvio padrão. Se ele é menor, menor será o desvio padrão. Mas o cálculo, para mim, ainda é meio nebuloso. Observe a comparação a seguir. Enquanto para CG a proporção de maior número de acertos acompanhou a do desvio padrão (quanto maior o nº de acertos, maior o desvio) a de SC apresentou uma discrepância, já que apresentou menos acertos menos em CE e o desvio foi maior.

      RJ:
      CG: MÉDIA DE ACERTOS = 11,03 DESVIO PADRÃO = 3,06
      CE: MÉDIA DE ACERTOS = 24,21 DESVIO PADRÃO = 6,04

      SC:
      CG: MÉDIA DE ACERTOS = 11,08 DESVIO PADRÃO = 3,69
      CE: MÉDIA DE ACERTOS = 23,09 DESVIO PADRÃO = 7,08

      De qualquer forma, a lógica parece ser essa. Quanto maior o número de acertos, maior o desvio. Assim, o inverso também é verdadeiro. Quanto menor a média de acertos, menor o desvio. Isso ajuda muito na nota, pois você reduz e divide por números menores, logo, a nota é superior, Observe o exemplo:

      Se sua nota foi 50% da prova, 10 em CG e 20 em CE. Supondo que a média seja menor que a do SC, por exemplo, e represente 9,2 e o desvio 2,9 (são número fictícios, ok?). Veja como a coisa se aplica matematicamente:

      NP (fictício) = 10 – 9,2/2,9 * 10 + 50 = 0,8/2,9 * 10 + 50 >> 52,75

      NP (com SC) = 10 – 11,08/3,69 *10 + 50 >> 47,07

      Observe que o valor da nota padronizada é superior quando a média e o desvio são inferiores. Logo, atingir a NP de 180 será “mais fácil” se o desvio e a média forem menores.

      Sobre a pontuação que você me passou, ela apenas te habilita. Como a prova foi feita por polo, é bem complicado eu te dar uma posição quanto a sua classificação ou não. Isso depende dos outros candidatos também.

      Não perca as esperanças Keith. Habilitado você está. Nos resta aguardar a classificação. Sei que é uma agonia só, porque estou no mesmo barco, mas não há muito o que fazer agora.

      Boa sorte!

      Feliz ano novo!

      Bisous

  2. olá camila, gostaria de saber como vc conseguiu esse desvio padrão do trt da SC e RJ ,se eles não são disponibilizados ao publico?
    pelo menos não consegui acessar esses dados.
    grato pela informação e desejo futuras boas provas para vc.

    • Vadeci r.,

      Os valores são informados para aqueles que realizaram as provas. Quando vamos verificar nossos resultados, eles colocam ao lado da sua nota o valor do desvio padrão e sua nota padronizada ou seja, já com esse cálculo que demonstrei no artigo.

      Eles não nos mostram como chegaram ao valor do desvio (aí está o grande mistério da FCC), mas sabemos que ele é calculado segundo o número de acertos de TODOS os candidatos que fizeram a prova.

      Segundo o edital: ” Esta padronização das notas de cada prova tem por finalidade avaliar o desempenho do candidato em relação aos demais, permitindo que a posição relativa de cada candidato reflita sua classificação em cada prova. ”

      Esses valores foram passados por um colega no grupo do TRT15 no FACEBOOK.

      Abs!

  3. Juliana,

    Desculpe pela demora!

    Segundo o edital, o candidato deve fazer 180 pontos. Ele não especificou o número de acertos em cada prova (CE e CG).

    Abs!

  4. Olá Camila,

    Gostaria de conversar mais com vc a respeito desse concurso do TRT15. Atualmente estou com uma das melhores notas da objetiva desse concurso (OJAF). Tens algum outro canal de comunicação? Bj

    • Oi Douglas!

      Desculpe pela demora! Parabéns! Foi uma prova bem difícil.

      Pode me mandar email para cmlindoso@gmail.com.
      Se você quiser trocar alguma ideia sobre a prova, tem também o grupo do TRT15 no facebook, que está bem legal. Muita gente interessada.

      Abs!

    • Olá valdeci r. ramos!

      Sobre o resultado do TRT5, vou tecer alguns comentários ao final da coluna. Mas posso te adiantar que o desvio padrão para analista judiciário foi 3.26 para CG, com média de acertos de 12.48. Para CE, o desvio foi 6.89, com média de acertos de 24.56. Ok?
      Mas acredito que essa prova foi INFINITAMENTE mais fácil que a prova do TRT 15. Veremos!

      Abs!

  5. Camilla, gostaria de saber se quanto mais eu acertar em questões que a maioria dos candidatos erraram aumenta a minha a nota? Se eu acertar as questões mais difíceis tenho mais chance?

Deixe uma resposta