quarta-feira,24 abril 2024
NotíciasDemanda predatória: Juíza oficia OAB após 330 ações iguais de advogada

Demanda predatória: Juíza oficia OAB após 330 ações iguais de advogada

Por indícios de litigância predatória, juíza de Direito Paula de Goes Brito Pontes, da vara Única de Murici/AL, extinguiu processo de contratação fraudulenta e oficiou a OAB/ALe MP/AL sobre atuação de advogada.

Consta nos autos que uma mulher ajuizou ação contra um banco, legando ter sido vítima de contratação fraudulenta. Na ação, pediu a nulidade de contrato, bem como indenização por danos materiais e morais.

Ao avaliar o caso e outras ações em curso, a juíza observou que a advogada que defende a autora protocolou 330 processos sobre a mesma matéria no TJ/AL.

“Constata-se a visível captação ilícita de clientela, falta de consentimento livre e esclarecido do suposto cliente no ajuizamento das ações, utilização indevida do direito de ação, abuso do direito de litigar, irregularidade na confecção dos instrumentos procuratórios, falta de litígio real entre as partes.”

Dessa forma, concluiu que a conduta praticada pela patrona da autora é de demanda predatória, prática essa “que deve ser rechaçada pelo juízo, por meio de indeferimento da inicial”.

Com isso, a magistrada extinguiu o processo em discussão, além de oficiar a OAB/AL e o MP/AL acerca da atuação da advogada.

Perfil editorial do Megajurídico, criador e editor de conteúdo.

Receba artigos e notícias do Megajurídico no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/megajuridico.
spot_img

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_img

Mais do(a) autor(a)

spot_img

Seja colunista

Faça parte do time seleto de especialistas que escrevem sobre o direito no Megajuridico®.

spot_img

Últimas

- Publicidade -