O ano é atípico em todos os sentidos, mas ao menos a tradição de iluminar de vermelho o Cristo Redentor e o prédio da OABRJ na Avenida Marechal Câmara, 150, no dia 11 de agosto, Dia da Advocacia, foi mantida.

A cor remete ao rubi, pedra que simboliza a profissão. O monumento foi “tingido” pela luz colorida entre 18h e as 20h.

A data marca a criação dos dois primeiros cursos de Direito no país, em 1827, nas cidades de Olinda e São Paulo, por D. Pedro I.

Em mensagem direcionada à classe neste Dia da Advocacia de um dos anos mais desafiadores que a classe já viveu, Luciano Bandeira disse que vê o futuro próximo com esperança e otimismo. Para o presidente da OABRJ, advogados e advogadas terão papel central na solução dos conflitos que se apresentarão à medida em que o país ultrapassar este primeiro momento da pandemia da Covid-19.

“Temos certeza de que a advocacia será necessária na recuperação econômica do país, será um momento de grande oportunidade. Advogados e advogadas serão indispensáveis por causa das novas soluções jurídicas necessárias para a superação deste momento”, disse.

Deixe uma resposta