Processou Deus por quebra de contrato

Uma ação legal contra Deus foi arquivada na Romênia porque os promotores não conseguiram encontrar o endereço do acusado, e tiveram que desistir do caso.

O romeno Pavel M., condenado a 20 anos de cadeia por homicídio, processou Deus por falhar em salvá-lo do diabo.
Pavel Mircea, acusou Deus de traição, abuso e tráfico de influência.

Segundo o site Ananova, o homem alegou que o seu batismo é um contrato entre ele e Deus, que teria a obrigação de manter o Diabo longe, assim como os problemas.

Deus e eu fechamos um contrato quando eu fui batizado e Deus não respeitou sua parte no acordo“, diz o texto do processo, segundo o site Ananova. “Ele deveria ter me protegido do mal em vez de dar-me a Satã, que me encorajou a matar“.

Mircea ainda pede compensação financeira por todo dinheiro que gastou em velas e serviços da Igreja, que também não o ajudaram.

A reclamação foi enviada para a Corte de Timisoara e encaminhada para o escritório do procurador. Entretanto, os promotores decidiram largar o caso depois de dois anos. “Não conseguimos encontrar o endereço de Deus. Ele não tem casa”, disse um porta-voz.

É, Deus estava fora da jurisdição da corte, não tinha como chamar Deus para depor!
Neste caso haveria uma carta precatória ou rogatória? :p

Fonte: Redação Terra

Redação
Redação
Perfil editorial do Megajurídico, criador e editor de conteúdo.
[fbcomments]

1 comentário em “Processou Deus por quebra de contrato

Deixe uma resposta