voto

 

 

Em meio a tantos ataques, ofensas, mentiras e polêmicas dos candidatos, não está fácil pra ninguém decidir quem será o Presidente…

 

Poerídica: Está difícil ser eleitor nesse país

 

E eu que achava

que difícil

era estudar…

Que nada!

Difícil mesmo

é ser eleitor

nessa pátria amada…

 

Idolatrada,

salve, salve eu

pobre eleitor.

Ai que dó!

Tenho que escolher

entre os restantes

o menos pior.

 

E ainda por cima,

tenho que assistir

a golpes baixos,

ataques recíprocos

dos candidatos

que vão muito mal.

Faltam propostas

e sobram mentiras

de quem não merece

mandato presidencial.

 

Está tão difícil ser eleitor

que essa dificuldade

está indo para o convívio

com os amigos.

Amizades estão sendo

desfeitas, rachadas

por escolhas divergentes,

como se existisse

um certo e errado

e não pudesse existir

opiniões diferentes.

 

O voto é obrigatório,

mas ter vergonha na cara

não é obrigatório

para ser político,

quanta incoerência!

Eu tenho que me virar

como nunca se viu

para decidir quem estará

na Presidência

da República

Federativa

do Brasil.

 

E talvez, nem mesmo

os candidatos sabem

o que é República

Federativa

do Brasil.

Assim, penso que

a solução seria,

para se ter

mais competência,

caráter e respeito,

que os presidenciáveis

arrumassem um jeito

de renunciarem

sua candidatura

e fizessem Direito!

 

Deixe uma resposta