Coordenação: Ricardo Calcini.

Gabriela Garcia Esteves Perinetti

Não é de hoje que o ambiente de trabalho vem sofrendo enormes modificações, as quais refletem o desejo das partes de melhorar o local no qual trabalham e que passam período do dia.

Alterações na legislação trabalhista demonstram a necessidade de melhorias e adaptações do atual cenário de trabalho, capazes de englobar outras funções e demandas que a legislação não previa. Tais alterações se fazem necessárias para que os talentos sejam retidos nas empresas, pois, para o novo modelo de trabalho, a liberdade e o prazer são palavras chaves para o sucesso de todos os envolvidos na relação empregatícia.

Quando falamos em sucesso profissional atrelamos ao trabalhador uma condição peculiar, qual seja, a felicidade. Empregados que trabalham felizes produzem mais e em menos tempo, além de outros benefícios que devem ser levados em consideração nessa nova modelagem laboral. Mas como a empresa pode trazer essa felicidade para o trabalhador no ambiente de trabalho?

Não temos uma resposta específica para essa pergunta. Entretanto, estudos comprovam que artifícios como uma boa gestão profissional, jornada de trabalho, remuneração e benefícios, incentivos educacionais, relacionamento interpessoal amistoso com chefes e colegas de trabalho, suporte material oferecido pela empresa e a implementação de um bom plano de carreira, tudo pode ser um grande diferencial para que um trabalhador se torne um talento na empresa, ou, ainda, para que a mesma mantenha um talento, não o perdendo para a concorrência.
Diante de todas essas variáveis, é comum se pensar que tais práticas seriam o mínimo que uma empresa deveria ofertar para seus trabalhadores, para que eles tenham um adequado ambiente de trabalho, mas, na realidade, não é o que se tem visto no mercado de trabalho.
Essas aplicações multifatoriais são visadas por grandes empresas sendo aplicadas como um direito fundamental para que aqueles trabalhadores cresçam na companhia. Portanto, para essas empresas não se trata de gastos com os empregados, e sim de investimento, pois, ao final, sua meta de crescimento pode ser atingida com mais facilidade, apresentando um crescente no lucro.

Dessa forma, o objetivo final é trazer esse bem-estar para os empregados com o intuito de que eles, em contrapartida, tragam ideias inovadoras para dentro das empresas, capazes de aperfeiçoar um sistema interno, abrilhantando e inovando no mercado de trabalho.

Destarte, passamos a explicitar cada um dos artifícios supracitados, e que podem acarretar um bem-estar no ambiente de trabalho.

A boa gestão profissional motiva seus subordinados, e, por isso, essa hierarquia é capaz de trazer aperfeiçoamento profissional, qualificando, assim, a mão-de-obra da empresa, tornando-a, portanto, mais produtiva.

No que tange jornada de trabalho temos um universo de possibilidades que enchem os olhos dos empregados na hora de escolher uma empresa trabalhar, quais sejam: “home office”, “short Friday”, “day off” (aniversário) e jornada flexível. Todas essas jornadas são capazes de manter um talento na empresa diante da concorrência, uma vez que trazem liberdade quando da execução do trabalho.

A parte de remuneração, benefícios e incentivo educacional é indiscutível. Obviamente que quanto mais, melhor; entretanto, podemos destacar alguns pontos como: ajuda de custo, vale combustível, vale alimentação e refeição, automóvel, plano de saúde e plano odontológico, PLR, bônus, enfim, cada empresa deve estudar a implementação de um benefício diante de suas condições financeiras.

Nas relações de trabalho, o relacionamento interpessoal é um grande diferencial no que tange bem-estar dos trabalhadores. Chefes tóxicos e com comunicação violenta são capazes de adoecer um trabalhador, além de trazer para a empresa risco de adoecimento profissional, afastando o trabalhador das execuções de suas tarefas diárias. Profissionais bem desenvolvidos e preparados para liderar dificilmente trazem essa problemática à tona.
Suporte material é todo bem oferecido ao trabalhador capaz de possibilitar o desenvolvimento do seu trabalho. Dentre eles citamos: notebook, celular, boa internet, um ambiente de trabalho salubre e com boas condições ergométricas. Destacamos neste item que o desenvolvimento do trabalho deve ser fácil, ou seja, deve possibilitar ao empregado um desenvolvimento rápido e que não lhe cause estresse.

Por fim, a implementação do plano de carreira. Atualmente é um dos benefícios mais visados pelos trabalhadores na busca de um bom emprego. Empresas que se destacam no mercado de trabalho possuem um plano de carreira bem desenvolvido capaz de possibilitar ao trabalhador um desenvolvimento concreto e com chances de crescimento interno, trazendo-lhe além do reconhecimento profissional, aumento de renda e consequentemente, conforto financeiro.

Frisa-se que a felicidade no trabalho está atrelada à uma condição adequada de trabalho, possibilitando ao empregado liberdade para criar e executar suas atividades. Mesmo que grande parte das empresas esteja longe de possibilitar essas condições para seus trabalhadores, atualmente verifica-se que há uma preocupação com a condição dos trabalhadores no dia-a-dia das empresas.

Deixe uma resposta