Presidente da OAB-DF indeferiu o registro de advogado a Joaquim Barbosa, alegando que a conduta do ex-ministro do STF feriu ética profissional.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal, Ibaneis Rocha, pediu para que a comissão de seleção da entidade que dirige rejeite o pedido de registro como advogado do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa. Barbosa havia pedido o registro da Ordem à comissão, órgão que tem poder para tratar do assunto. Antes que a comissão se pronunciasse, Ibaneis Rocha enviou um pedido de impugnação do registro.

O presidente da OAB-DF, Ibaneis Rocha, indeferiu o registro alegando que a conduta de Joaquim Barbosa feriu a ética profissional. Rocha citou como exemplo dois desagravos que foram feitos pela OAB em defesa de advogados que foram ofendidos por Joaquim Barbosa quanto ele ainda estava no STF.

Um deles foi o ex-ministro Maurício Correa, já falecido, que foi acusado por Barbosa de usar o prestígio de ex-ministro para tratar de ações que tramitavam no STF. O outro foi o advogado José Gerardo Grossi. Segundo a OAB, Grossi teria sido ofendido por Barbosa quando o então presidente do STF afirmou que havia um conluio de advogados para defender os mensaleiros.

Joaquim Barbosa já foi notificado do pedido de impugnação e poderá contestá-lo ou simplesmente aguardar que a comissão de seleção tome decisão. Barbosa é formado em Direito e antes de ser ministro do STF era procurador da República concursado.

As informações são dos jornalistas Paulo Celso Pereira e Franscisco Leali, do O Globo.

Qual a sua opinião a respeito? Deixe seu comentário! Queremos saber a sua opinião!

Perfil editorial do Megajurídico, criador e editor de conteúdo.

7 COMENTÁRIOS

  1. FATO DESPREZÍVEL, TRISTE, COISA DE CRIANÇA MIMADA A OAB DEVERIA SE DAR MAIS O RESPEITO, SOU ADVOGADA E ESTOU ENVERGONHADA COM TAL ATITUDE MESQUINHA E POBRE A QUAL NÃO TEM NENHUM EMBASAMENTO LEGAL. V E R G O N H A

Deixe uma resposta