sexta-feira, 19/julho/2024
ColunaRumo à aprovaçãoO que vem mudando no formato das provas de Concurso e OAB

O que vem mudando no formato das provas de Concurso e OAB

Por Nedson Ferreira Alves Junior*

O que vem mudando no formato das provas de Concurso e OAB?
A atual geração dos estudantes e concurseiros enfrentam um tipo de prova que a pouco tempo a trás não se via. Basta usarmos como paradigma o ano de 2008 para cá, quando a CESPE assumiu o pioneirismo no exame unificado da OAB.

concursos_

O avanço nos estudos, face a existência de grande número de Universidades, Cursinhos Preparatórios, modernização nas didáticas de aula e facilitação no acesso a doutrinas e outras fontes de informação, fez das provas uma caixa de pandora.

É de tradição o ensino jurídico ser dogmático e isso reflete diretamente no espartilho metodológico das provas, inclusive no exame de proficiência e nos concursos. E quando digo sobre a forma da questão, refiro-me a sua estrutura orgânica, saindo de perguntas conceituais e partindo para situações de problematização. Quem nunca respondeu uma questão da CESPE que as alternativas pareciam todas corretas ou todas incorretas?

Pois bem. Esse tipo de metodologia não é uma fórmula ardil contra o examinado. Ao contrário, é o que há de mais moderno em termos de elaboração de avaliações, máxime as objetivas. Esse formato chama-se Teoria de Resposta ao Item – TRI. O TRI consiste o seguinte: o enunciado é uma problematização ao invés de uma pergunta dogmática. As respostas no TRI são todas corretas ou incorretas, em grande parte das vezes possui o mesmo número de linhas e a frase termina quase que no mesmo alinhamento.

São por essas razões que os candidatos acreditam que esse tipo de formato de questão é “pega” e ficam procurando erros onde não existem. No TRI não existirá truques ou “pegadinhas” para induzir o candidato ao erro. A proposta do TRI é de fazer o candidato assimilar o problema com o melhor resultado proposto.

Esse melhor resultado proposto (nas próprias alternativas) consistirá na resposta correta. Para facilitar ainda mais a compreensão, basta lembrar que em situações como essas haverá apenas uma alternativa que melhor completará o enunciado.

Por isso, fique atento no enunciado da questão e veja exatamente o que ele exige. Para tanto, exercite a sua capacidade de interpretação e abstração de resultados. A título de exemplo, veja uma questão por mim elaborada para avaliação em Processo Civil:

mudando no formato das provas de concurso e oab

Observe que todos os princípios processuais estão corretos, mas somente a alternativa “b” é a que explica a figura.

Esse tipo de questão é amplamente utilizado no ENADE (exame nacional do desempenho dos estudantes) e certamente permanecerá presente nos concursos e OAB da vida.

Lembrem-se: só os fortes estão preparados. E esses fortes são vocês!

 

*Nedson Ferreira Alves Junior, Colaborou com o MegaJuridico escrevendo alguns artigos para o site. Advogado Militante, formado pela PUC/GO, proprietário da Unidade Damásio Educacional Goianésia.

envie-artigo-pj

 | Website

Você pode enviar seu artigo para ser publicado. Leia a página COLABORE e saiba mais.

Receba artigos e notícias do Megajurídico no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/megajuridico.
spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais do(a) autor(a)

Most Read

Seja colunista

Faça parte do time seleto de especialistas que escrevem sobre o direito no Megajuridico®.

Últimas

- Publicidade -