Câmara aprova projeto que suspende direito ao voto de beneficiários do bolsa-família

Câmara aprova projeto que suspende direito ao voto de beneficiários do bolsa-família. O texto segue agora para a sanção presidencial.


Foi aprovado hoje (12/9) na câmara, projeto de lei para que beneficiários do Bolsa-Família e de outros programas de transferência de renda governamentais tenham seu direito ao voto temporariamente suspenso.
O pedido foi do Senador João Carlos de Paiva, do PSM de Rondônia.

O Senador afirma que a ideia é garantir a “honestidade” das eleições, já que os beneficiários de programas do gênero poderiam ficar vinculados aos governos. A ideia é de que os programas de transferência de renda poderiam ser considerados semelhantes a compra de votos.

Segundo o parlamentar, a proposta de incluir a suspensão dos direitos foi unânime na Câmara (PL 08015/2014). “Temos consciência de que esse é um assunto impreterível, e por isso foi posto na pauta de urgência para sanção presidencial, para que já comece a valer nestas eleições de 2014”, afirma. Paiva afirma ainda que a proposta foi bem vista pela maioria dos candidatos.

João Paiva diz que a ideia não é barrar apenas os beneficiários do Bolsa-Família, mas quem recebe qualquer recurso de programas do gênero, sejam federais, estaduais ou municipais.

 

Fonte: Diário Endrominado

Redação
Redação
Perfil editorial do Megajurídico, criador e editor de conteúdo.
[fbcomments]

Deixe uma resposta