Cine Jurídico: Em nome do pai

Aproveitando o clima de Dia dos Pais, na sessão do Cine Jurídico, indico um filme que conta a história de um filho revoltado com a injustiça que caiu sob sua família, e que fará de tudo para provar sua inocência e limpar o nome de seu pai, preso injustamente e que morreu na prisão.

O filme trata de injustiça, resistência e, principalmente, mostra inocentes que foram julgadas de forma leviana, com objetivo de culpar alguém na tentativa de acalmar os ânimos de uma sociedade.
Aliás, a palavra injustiça nunca foi tão bem representada numa história que por mais absurda que seja é verdadeira. O filme conta a saga verídica de Gerry Conlon, narrando toda a angustia de um homem preso injustamente faz com que “Em Nome do Pai” torne-se um filme inesquecível!

cine juridico_em-nome-do-pai

Título original: In the Name of the Father.
Ano: 1993

Sinopse:
Baseado no livro autobiográfico Proved Innocent, de Gerry Conlon, conta a história de um grupo de irlandeses presos pela polícia inglesa acusados injustamente de pertencerem ao IRA e presos por terrorismo.

Na década de 70, um atentado do IRA mata cinco pessoas num pub de Guildford, cidade próxima à Londres. Gerry Conlon (Daniel Day-Lewis) é um jovem rebelde irlândes que acaba sendo injustamente acusado pelo crime
Conlon e seus amigos são presos e acusados de integrar o IRA, são presos, torturados e interrogados. Giuseppe Conlon (Pete Postlethwaite), seu pai, tenta ajudá-lo, mas é condenado também.

Toda a família de Gerry é presa como cúmplice, incluindo o pai Guiseppe (Pete Postlethwaite) e a tia Annie Maguire.
Acusados de fazer parte da rede de terrorista, Gerry e sua família foram condenados à prisão perpétua.

Revoltado com a injustiça que caiu sob sua família, Gerry Conlon fará de tudo para provar sua inocência e limpar o nome de seu pai que por estar muito debilitado acabou falecendo na prisão.
Para isso, conta com a ajuda de uma corajosa advogada, Gareth Peirce (Emma Thompson).

No tribunal, após 15 anos de prisão, descobre-se que, entre as provas obtidas mediante procedimento secreto, havia prova da inocência de Gerry Conlon que fora surrupiada da defesa, dos autos e do magistrado.
Eles foram libertados e considerados inocentes, mas tiveram violados diversos direitos e garantias previstas constitucionalmente.

Assista o trailler e comentário de Marcelo Janot (Crítico de cinema).

O verdadeiro Gerry Conlon, o homem cuja história inspirou o filme “Em nome do pai”, morreu dia 21/06/2014, em Belfast, na Irlanda do Norte, aos 60 anos.

Vanessa Morais

Sobre Vanessa Morais

Especialista em Direito Civil e Processo Civil com Capacitação para Docência no Ensino Superior pela Universidade Estácio de Sá - RJ. Pós-graduanda em direito penal e processo penal. Tem por objetivo seguir a carreira jurídica da magistratura. Professora. Gosta de ensinar, e compartilhar conhecimento, por isso divide seu tempo entre trabalho, estudos, concursos e as atividades aqui no MegaJurídico.


Comentar via Facebook

Deixe uma resposta